Um Conto de Natal


Estava, se minha memória não me trai, na segunda série. Acho que era isto, mesmo. Convidei um amigo para vir em casa de manhã: estudava à tarde. Acordei cedo e, em frente à TV, esperei. Passaram-se as horas; as nove, as dez; as onze eu já esperava com alguma desconfiança. Passou, também, as onze, e ele não havia chegado. Fui à escola – ele também não estava lá. Já no dia seguinte, estava. Pediu desculpas pela ausência, sua mãe havia passado mal e tivera de ir ao hospital e a família teve de ajudá-la, mas já estava tudo bem com ela, fora só uma tontura, algo assim.

Uma semana depois, ele faltou de novo à escola. Faltou o primeiro dia, e, depois, o segundo. Veio no terceiro, de cara fechada; suportou um pouco, desabou em choro e foi levado embora. A mãe, no passar da semana, havia morrido.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: